O SERMÃO DO MONTE

 

Entre os extraordinários assuntos contidos no Evangelho há que se destacar o Sermão do Monte.  Através desse maravilhoso discurso, Jesus, o Mestre Singular, marcou indelevelmente o coração dos homens, transmitindo-lhes a sua Doutrina de libertação.

 

Quando Jesus pronunciou o Sermão do Monte, não se estava dirigindo somente àquelas pessoas presentes em Cafarnaum, mas, é claro, dirigia-se a todos os espíritos, encarnados ou desencarnados.  Os de boa-vontade captaram imediatamente a mensagem, no entanto os seus ensinamentos continuam vivos à disposição dos corações que dele começam a sentir necessidade, isto é, daqueles corações agora receptivos.

 

Jesus inicia o Sermão do Monte pelas bem-aventuranças, exortando-nos à humildade, à mansuetude, à prática da justiça, à misericórdia e à pacificação.  Oferece-nos o Reino dos Céus se o nosso comportamento estiver, pautado dentro desses ensinamentos.

 

Continuando o Sermão do Monte, declara Jesus que os seus discípulos são o “sal da Terra e a luz do mundo”, ensinando com isso que, os seus seguidores preservariam os seus ensinamentos pelos exemplos edificantes e transmitiriam os conhecimentos adquiridos d'Ele com pureza cristalina.

 

Não veio destruir a lei - diz o Mestre - ou desmentir os profetas, mas tão somente ratificar os ensinamentos, e, mais do que isso, ampliá-los. Assim, ampliou o quinto mandamento, o sexto, condenou a pena de talião, exortou-nos a sermos tolerantes e pacientes, condenou a hipocrisia e a simulação.

 

Recomendou-nos o exercício da caridade sem ostentação; concitou-nos a nos precatarmos contra os falsos profetas enganadores e mostrou-nos a imperiosa necessidade da oração, para que através dela nos possamos religar ao Pai, além de levar socorro aos necessitados.

 

Mostrou o destino glorioso dos que edificam a vida espiritual sobre rocha firme e, em contraposição, a triste sina dos que edificam suas vidas sobre as ilusões do mundo.

 

         Finalmente, ensinou-nos nesse discurso excelso o "Pai Nosso", para que através dele pudéssemos entrar em contato com o Pai Celestial.

 

 

BIBLIOGRAFIA

“Curso básico de Espiritismo”  Edit. Aliança

"O Evangelho Segundo o Espiritismo" - Allan Kardec (item 18, capítulo X).

"O Tesouro dos Espíritas' - Miguel Vives - (Capítulo VI).